Criança de 1 ano e 7 meses morre de meningite em São Carlos

(Jornal Primeira Página)

Um menino de 1 ano e 7 meses morreu por volta das 13 horas da última terça-feira (23) diagnosticado com meningite viral. A criança, que é de São Carlos, foi encaminhada para Ribeirão Preto e estava internada no Hospital Sinha Junqueira.
Segundo informações obtidas, com exclusividade, pela equipe do Jornal Primeira Página, o menino passou mal na noite da terça-feira da semana passada, 16 de julho. A família levou a criança para o Pronto Atendimento do Grupo São Francisco. O médico plantonista teria diagnosticado um estado de gripe “muito forte”.
Na quarta-feira, 17 de julho, de acordo com as informações, a criança não se alimentou bem. Preocupados, os pais voltaram com o filho ao Atendimento do Grupo São Francisco e um novo diagnóstico foi dado pelo médico que atendeu o menino: Garganta inflamada.
Na sexta-feira, 19 de julho, a mãe da criança informou os diretores do Colégio onde a criança frequentava, que iria levá-lo novamente ao médico uma vez que não teria apresentado melhoras. Mais uma vez no grupo São Francisco ele foi diagnóstica com “estomatite e garganta inflamada”. Porém o menino chorava muito e estava pálido e fraco.
Na sexta-feira à tarde o estado de saúde agravou com o surgimento da febre alta. Também na sexta-feira à tarde ele apresentou um quadro de vômito. 
Mais um vez os pais retornaram ao médico, e segundo informações a criança teria recebido soro, devido a desidratação. 
Como o quadro agravou, à tarde a criança foi encaminhada para o Hospital Sinha Junqueira, na cidade de Ribeirão Preto. Lá foi detectado que o menino estava com meningite viral. 
O quadro piorou e a criança morreu na tarde da ultima terça-feira (23) em Ribeirão Preto.
VELÓRIO – O corpo do menino será velado no velório do Cemitério Nossa Senhora do Carmo e o enterro acontece hoje quarta-feira (24) no Cemitério Santo Antônio, no Jardim Pacaembu.
O COLÉGIO – De acordo com as autoridades sanitárias todos os procedimentos e protocolos foram tomados para a segurança de alunos, professores e funcionários. O colégio cumpriu rigorosamente o que foi solicitado. A Vigilância Epidemiológica de Ribeirão Preto confirmou o caso como Meningite Viral. 

OS CUIDADOS QUE DEVEM SER TOMADOS: VACINAÇÃO SEMPRE

Bebês mais velhos e crianças geralmente desenvolvem infecção através de contato com secreções respiratórias (por exemplo, saliva ou muco nasal) que contêm bactérias que causam a meningite. As bactérias que podem infectar bebês e crianças mais velhas incluem Streptococcus pneumoniae e Neisseria meningitidis. O Haemophilus influenzae tipo b era a causa mais comum de meningite, mas a vacinação disseminada contra esse organismo agora o transformou em uma causa rara. As vacinas atuais contra o Streptococcus pneumoniae (denominadas vacinas pneumocócicas conjugadas) e contra o Neisseria meningitidis (chamadas de vacinas meningocócicas conjugadas) também estão fazendo com que esses organismos se tornem causas raras de meningite infantil.
Sintomas
Os sintomas da meningite variam por faixa etária. Assim que a criança desenvolve sintomas que envolvem o cérebro (como sonolência anormal ou confusão), a meningite pode avançar muito rapidamente. Quase 15% das crianças que têm meningite bacteriana já estão inconscientes (em coma) ou quase inconscientes quando chegam ao hospital.
Recém-nascidos e crianças com menos de 12 meses de idade
Os recém-nascidos e crianças com menos de 12 meses de idade raramente desenvolvem rigidez na nuca (um sintoma comum em crianças mais velhas) e eles não conseguem comunicar um desconforto específico. Sinais importantes de doença que alertam os pais sobre a possibilidade de estas crianças mais jovens estarem com um problema de saúde grave incluem:
Manha e irritação não características (sobretudo quando estão no colo)
Sonolência anormal (letargia)
Alimentação ruim
A temperatura está excessivamente alta ou excessivamente baixa
Vômitos
Erupção cutânea
Convulsões

Crianças mais velhas e adolescentes
Crianças mais velhas e adolescentes com meningite normalmente passam alguns dias em que os sintomas a seguir se intensificam
Febre
Dor de cabeça
Confusão
Rigidez da nuca
Elas podem ter uma infecção das vias aéreas superiores antes da meningite. Também podem ocorrer convulsões, pressão no cérebro e lesão de nervo.
Diagnóstico
Punção lombar
Exames de sangue
Às vezes, exames de imagem

Prevenção
A vacinação de rotina pode prevenir muitos casos de meningite bacteriana. As pessoas que entram em contato com uma pessoa com meningite com frequência recebem antibióticos para ajudar a prevenir a infecção (chamada quimioprofilaxia).

Vacinação
Os profissionais de saúde e os pais podem ajudar a prevenir a meningite bacteriana certificando-se de que todas as crianças jovens recebem a vacina contra o Haemophilus influenzae tipo b (Hib) e a vacina pneumocócica e que as crianças mais velhas e os adolescentes recebem a vacina meningocócica. Alguns bebês e crianças jovens que têm um risco elevado de terem infecção pelo Neisseria meningitidis podem receber a vacina pneumocócica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *