Doria corta 12% das verbas destinadas às santas casas e hospitais filantrópicos em 2021

Na última terça-feira (05), o governo de São Paulo comandado por João Doria (PSDB) publicou uma resolução que reduz em 12% os repasses mensais do estado em convênios na área da saúde que não são ligados à Covid-19.

A medida já está em vigor e vale para convênios já firmados, afetando santas casas, hospitais filantrópicos, prefeituras, fundações e entidades da administração direta.

Segundo a resolução do Governo Doria, o corte foi necessário diante das despesas com insumos e serviços contra a pandemia e para manter a austeridade nos gastos e o equilíbrio das contas públicas.

O secretário-executivo da pasta, Eduardo Ribeiro Adriano, enfatizou em entrevista para a Folha de S. Paulo que a redução não atinge o combate ao novo coronavírus nem atividades de urgência e emergência.

Por outro lado o governador aumentou em quase 70% verba de publicidade

Os recursos previstos pelo governo João Doria (PSDB) com publicidade institucional devem ser 69% maiores no ano que vem. O aumento da verba, sob o comando da Secretaria Especial de Comunicação, assegura também um orçamento mais robusto para a divulgação das ações estaduais, quando é esperada uma candidatura do tucano à Presidência da República. De acordo com a Lei Orçamentária Anual (LOA), aprovada pela Assembleia Legislativa do Estado (Alesp) na madrugada do dia 17, a previsão é gastar R$ 153,2 milhões em 2021 ante aos R$ 90,7 milhões projetados para este ano, já corrigida a inflação. Se confirmada ao longo do próximo ano, a reserva com esse item do orçamento será a maior em cinco anos.

(Com informações do UOL)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *