Educadores físicos e professores de Ibaté recebem capacitação sobre Urgência e Emergência

Na última terça-feira (17), o coordenador de Educação Física, Alexandre Moraes Gaspar, promoveu durante a Hora de Trabalho Pedagógico Coletivo (HTPC) uma palestra voltada para os educadores físicos e professores de Música da Rede Municipal de Ensino.
Para Gaspar, a formação continuada é um processo constante para quem trabalha na área da educação. “As Horas de Trabalho Pedagógico Coletivo (HTPCs) de Educação Física e Música acontecem todas as terças-feiras com o intuito de discutir, analisar e propor soluções que possam atender as necessidades educacionais coletivas apresentadas periodicamente. É um momento para discussão das atividades que já estão sendo desenvolvidas, de planejar as próximas e aperfeiçoar a formação dos docentes”, comentou.
O palestrante Thiago Custódio do Espírito Santo é enfermeiro e especialista em Urgência e Emergência, mesma formação de Eliza Flori Rodrigues da Costa. Eles compartilharam com os docentes suas experiências e como prestar os Primeiros Socorros em caso de alguma emergência.
Segundo Gaspar, no ambiente educacional, principalmente durante as aulas de Educação Física, são corriqueiras as situações que demandam a necessária atuação do professor na prestação dos primeiros atendimentos. “O educador físico, assim como outro profissional da área da educação, depara-se em seu cotidiano com situações emergenciais, nas quais deve agir com precisão para reverter o quadro acidental. A prática dos primeiros socorros é primordial para prevenir, controlar e impedir que alunos, bem como as demais pessoas que estão na escola sofram acidentes, e se sofrerem, que o mal acarretado seja o menor possível”.
As escolas e os professores têm um papel importante na promoção da saúde e na prevenção de doenças e acidentes entre crianças e adolescentes. “A falta de conhecimento por parte dos profissionais pode trazer inúmeros problemas, como manipulação incorreta da vítima ou falta de preparo psicológico para atender com eficiência o acidentado. O conhecimento sobre primeiros socorros é imprescindível, podendo evitar desde o chamamento desnecessário de socorro especializado até manter uma vida. Pensando nisso, disseminar apenas a teoria de forma isolada não é o ideal. Por isso essa palestra abordou a questão prática de situações envolvendo traumas, crises convulsivas, engasgamentos e paradas cardiorrespiratórias”, ressaltou Gaspar.
O coordenador ficou muito contente com a palestra e com a atenção dispensada por Thiago e Eliza, que além de proporcionarem momentos de conhecimentos teóricos, realizaram uma prática incrível. “A palestra foi muito rica para nossos docentes. Eles (Thiago e Eliza) trouxeram um manequim (boneco) para cada docente colocar em prática as técnicas corretas para prestarem os primeiros socorros. Em caso de emergência os professores estão aptos para prestar os primeiros socorros. Agradeço a gentileza e disponibilidade em compartilhar conosco sobre um tema de extrema importância. Não podemos esquecer que a saúde, de um modo geral, é um assunto transversal, marcado pela interdisciplinaridade”, apontou Gaspar.
O prefeito José Luiz Parrella (PSDB) ressaltou que palestras como essas são fundamentais para que os profissionais da educação estejam sempre preparados para qualquer situação. “Essas atividades, principalmente como noções básicas de primeiros socorros, contribuem muito para que nossos professores saibam lidar com alguma situação adversa, claro que torcemos para que nunca aconteça nada, mas se vier acontecer, estão preparados e podem dar o primeiro atendimento”, enfatizou o chefe do Executivo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *