Caminhoneiros ameaçam nova greve

Os caminhoneiros não ficaram nada satisfeitos com o novo aumento do diesel nas refinarias, ocorrido na última sexta-feira, (31).  Foi protocolado a intenção junto à Presidência da República em que exige a adoção de medidas que reduzam a incidência de impostos sobre os preços dos combustíveis, sobretudo o óleo diesel. E deu prazo até hoje (02) para que se abra negociação sobre o assunto, com a indicação de uma paralisação em nível nacional caso isso não aconteça.

A classe informou que o aumento nas refinarias já foi repassado nas bombas, chegando a 40 centavos de acrescimo no valor final.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *