Coordenadora Pedagógica parabeniza os profissionais pelo Dia do Músico

No Brasil, o Dia do Músico é comemorado em 22 de novembro. A música é
reconhecida como uma espécie de modalidade que desenvolve a mente
humana, além de promover o equilíbrio e proporcionar um estado agradável de bem-estar, facilitando a concentração e o desenvolvimento do
raciocínio.

Nesta perspectiva, a rede municipal de Ensino de Ibaté, desde 2016,
incluiu na grade curricular, aulas de Música, atendendo assim, a Lei
11.768/08, que estabelece a obrigatoriedade do ensino de música nas
escolas de Educação Básica.

Os profissionais que possuem licenciatura na área de Música, foram os
responsáveis por planejar os conteúdos a serem trabalhados nas etapas
Educação Infantil – Pré-Escola e Ensino Fundamental do 1º ao 5º ano.
Atualmente, são cinco os professores que atendem a rede: Sandra Peccin,
Fernando Vargas, João Renato Carvalho, Guilherme Marin e Rafael
Giampaolo.

Com a aprovação, em dezembro de 2017, da Base Nacional Comum Curricular e numa dinâmica dos Estados na Construção de Currículos para os mesmos, dois professores de Música da rede participaram da construção da Área de Linguagens – Arte do Currículo Paulista, juntamente com professores da rede estadual, em outubro de 2018.

Este último documento foi homologado pelo Conselho Estadual de Educação
(CEE), em agosto deste ano, e a partir daí, os professores em HTPCs
(Hora de Trabalho Pedagógico Coletivo) estão reestruturando o
Planejamento de Música para atender a demanda do mesmo, juntamente com a coordenadora pedagógica Daniela Thomazzi.

No dia-a-dia em sala de aula, esses profissionais proporcionam aulas
prazerosas, no qual os alunos experimentam, identificam e apreciam
músicas da cultura brasileira e também de culturas de outros países e
diferentes épocas, além dos gêneros musicais (populares e eruditos).
Percebem, exploram e identificam os elementos da linguagem (intensidade,
altura e duração). Exploram e caracterizam instrumentos convencionais e
não convencionais de modo individual e coletivo. Analisam formas de
registro musical não convencional e reconhecem a notação musical
convencional. Exploram e percebem o próprio corpo como fontes sonoros,
como também os elementos da natureza ao redor.

A valorização do contato da criança com a música já era existente há
tempos. Platão dizia que “a música é um instrumento educacional mais
potente do que qualquer outro”. A música exerce uma profunda influência
nos seres humanos, sendo capaz de emocionar, alegrar, surpreender,
aterrorizar etc. Consegue despertar todos os sentimentos, até os mais
profundos.

Ela sempre esteve presente na história da humanidade, desde as tribos
mais primitivas de seres humanos, seja como uma produção de cunho
cultural e religiosa ou voltada, exclusivamente, para o entretenimento.

Trata-se de uma das mais antigas manifestações artística da humanidade,
pois já nascemos com a pulsação do coração, que é considerada a primeira
música que escutamos e produzimos.

“Parabéns a todos os profissionais que estão na rede e aos que já
trilharam outros caminhos e que deram início aqui em nossas escolas”,
parabenizou a coordenadora Daniela Thomazzi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *