Covid-19: enfermeiro de 22 anos se despediu dos familiares antes de ser entubado e falecer

Um jovem de 22 anos foi mais uma das vítimas da Covid-19 no Brasil. A mãe de Klediston Kelps, que era técnico de enfermagem, afirmou que o filho já sabia que não resistiria à entubação e que se despediu da família horas antes de ir para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

A mãe do jovem, Elisângela da Silva Faria, conta que o técnico de enfermagem antecipou as despedidas, como se soubesse que não resistiria à Covid-19. Ele pediu à mãe ainda um funeral com flores brancas e vermelhas em seu caixão.

A mãe, no entanto, não conseguiu realizar o desejo do filho, já que pelo alto poder de contágio da doença não houve velório e o sepultamento foi realizado com caixão fechado.

“Eu perdi a coisa mais preciosa da minha vida. Ele era uma luz para mim e na hora em que ele morreu, antes mesmo de saber, eu senti meu filho indo embora”, disse a mãe ao Portal G1.

O jovem tinha planos de seguir a carreira da mãe, que é técnica de enfermagem no Samu.

“Ele dizia que queria seguir meu passos e que por isso tinha escolhido a enfermagem. Mas também dizia que não queria parar por ali, sonhava em terminar o curso e se tornar enfermeiro e depois estudar ainda mais, até chegar ao doutorado. Meu filho era muito dedicado em tudo que fazia. Ele estudou muito para passar no concurso do local em que trabalhava. E estudava ainda mais”, relatou Elisângela ao G1.

De acordo com o relato da mãe, Klediston contraíra dengue recentemente, o que já havia de debilitado seu sistema imunológico. Além disso, a família do jovem tem histórico de cardiopatias.

Em nota oficial, a Prefeitura de Primavera do Leste afirmou que Klediston era um profissional “sempre comprometido”.

“A Prefeitura de Primavera do Leste, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, lamenta o falecimento do servidor público Klediston Kelps da Silva Faria Oliveira. Ele atuava, como técnico de enfermagem, na Estratégia Saúde da Família, no Jardim Luciana. Dedicado, atencioso e cuidadoso, quem trabalhou com o profissional se recorda do amor ao trabalho e sensibilidade com os pacientes do Sistema de Saúde. Sempre comprometido, fazia o diferencial pela forma como desempenhava sua função, no posto de saúde e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em seus plantões na urgência e emergência. Aqui ficam as mais sinceras condolências aos familiares e amigos, em nome de toda a equipe da saúde municipal e da Prefeitura.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *