Indonésia: resgate acha partes do avião e restos humanos no mar

Ontem, aeronave com 62 pessoas a bordo caiu 5 minutos depois de decolar da capital Jacarta em direção a Pontianak

As equipes de busca e resgate da Indonésia encontraram, nas últimas horas deste domingo (10), partes da fuselagem do avião da Sriwijaya Air e restos humanos no local em que a aeronave se chocou contra o Mar de Java. 

De acordo com a companhia aérea, o Boeing 737-500 que fazia o SJ182 levava 62 pessoas — seis tripulantes operacionais, seis tripulantes de reserva e 50 passageiros, incluindo sete crianças e três bebês. A aeronave ia da capital Jacarta para a cidade de Pontianak, na ilha de Bornéu, em uma viagem que levaria cerca de 1 hora e 10 minutos.

Cerca de 5 minutos depois da decolagem de Jacarta, o avião perdeu o contato com a torre e sumiu dos radares. No momento da interrupção da comunicação, o avião sobrevoava o Mar de Java.

Ainda ontem, o diretor-presidente da companhia aérea indonésia Sriwijaya Air, Jefferson Jauwena, assegurou que a aeronave “estava com boa saúde”. 

O avião estava em operação havia 26 anos e oito meses. Pertenceu à antiga Continental Airlines, dos Estados Unidos, sendo incorporado à frota da United em 2010, após a fusão entre as duas empresas. Em 2012, o equipamento passou para a Sriwijaya Air.

Veja o trabalho de busca e resgate no mar após acidente aéreo:

As equipes de busca e resgate encontraram, na noite deste domingo (10) na Indonésia, manhã no Brasil, as caixas pretas do Boeing 737-500, da companha aérea Sriwijaya Air, que caiu no mar no último sábado. Nesta imagem, os mergulhadores se preparam para mais uma imersão .

As autoridades do país informaram que uma flotilha de pequenas embarcações localizou os equipamentos, que poderão elucidar o que ocorreu com a aeronave, que levava 62 pessoas a bordo da capital Jacarta para Pontianak. O voo duraria pouco mais de 1 hora.

Neste domingo, as equipes de resgate encontraram partes de corpos humanos e retiraram peças da fuselagem do avião do mar.

As informações iniciais apontam que o avião, que decolou de Jacarta, perdeu comunicação com a torre de controle 5 minutos depois. A tragédia ocorreu às 14h40 no horário local.

O avião que caiu na Indonésia não é um Boeing 737 Max, o modelo que ficou proibido de voar no mundo todo entre março de 2019 e dezembro de 2020 depois de dois acidentes aéreos.

Equipes médicas usaram desinfetante para limpar o que foi retirado da água.

Dentro do avião, havia 6 tripulantes ativos, outros 6 como passageiros e 40 passageiros, sendo 7 crianças e 3 bebês.

A empresa aérea informou que o avião estava em “boas condições de saúde” e apto a operar. A aeronave já havia sido de duas companhias dos Estados Unidos e tinha 26 anos de idade.

No momento da decolagem, as condições do tempo eram boas, de acordo como o diretor de operações da Sriwijaya Air Jefferson Irwin Jauwena. A decolagem atrasou 30 minutos, inclusive, para esperar uma chuva forte que atingia Jacarta.

As equipes de busca e resgate encontraram, na noite deste domingo (10) na Indonésia, manhã no Brasil, as caixas pretas do Boeing 737-500, da companha aérea Sriwijaya Air, que caiu no mar no último sábado. Nesta imagem, os mergulhadores se preparam para mais uma imersão 

(R7)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *