Mulher morta a marretadas foi atacada após sugerir a internação do companheiro

Segue preso Garcia de Oliveira Borges Neto, de 28 anos, que na manhã desta quinta-feira (24) matou com marretadas a mulher. O crime aconteceu em Piracicaba devido ao fato da vítima ter sugerido a internação do rapaz que era muito ciumento.

Segue preso Garcia de Oliveira Borges Neto, de 28 anos, que na manhã desta quinta-feira (24) matou com marretadas a mulher. O crime aconteceu em Piracicaba devido ao fato da vítima ter sugerido a internação do rapaz que era muito ciumento.

Celise Valentina Domingues, de 32 anos, era mãe de dois meninos, de 1 e 3 anos. O casal começou a discutir depois do café da manhã na presença das crianças.

Segundo a delegada responsável pelo caso, Olívia dos Santos Fonseca, trata-se de um crime de ódio. Ela acredita que Neto planejou o crime.

O rapaz foi até outro cômodo da casa, pegou a marreta e voltou com a ferramenta na mão. Falou que não iria aguentar ser internado a força e quando a vítima se virou, ele desferiu um golpe que atingiu a lateral da cabeça. Celise caiu e mesmo assim continuou a ser golpeada, principalmente no rosto.

Vizinhos acionaram a Polícia Militar e Neto foi preso no local. A marreta de cinco quilos foi apreendida.

O acusado será submetido a audiência de custódia ainda nesta sexta-feira (25). Ele deve responder pelo crime de feminicídio.

As crianças ficaram sob a guarda da avó materna.

(São Carlos Agora)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *