Suspeito de assassinar Emanuelle se mata em cadeia no interior de SP

Aguinaldo Guilherme Assunção, de 49 anos, cometeu suicídio no Centro de Detenção Provisória de Cerqueira César usando um lençol preso ao pescoço

O suspeito de ter assassinado a menina Emanuelle Pestana de Castro, de 8 anos, Aguinaldo Guilherme Assunção, de 49 anos, se matou no Centro de Detenção Provisória de Cerqueira César, a 304 quilômetros de São Paulo, na madrugada desta quarta-feira (15).

A informação foi confirmada pela equipe da Polícia Civil de Chavantes, cidade em que ocorreu o crime, também no interior de São Paulo. De acordo com o boletim de ocorrência, ao fazer a contagem dos presos por volta de 5 horas da manhã, um funcionário encontrou Aguinaldo enforcado.

Segundo a polícia, ele estava sozinho na cela e utilizou um lençol que foi amarrado na ventana e também ao pescoço. A enfermeira da unidade constatou o óbito. O corpo foi levado para o IML (Instituto Médico Legal) de Avaré. As circunstâncias da morte ainda são investigadas. 

Na manhã desta quarta-feira, o delegado Marco Aurélio de Cerqueira César foi até a cadeia em que ocorreu a morte para acompanhar o trabalho da perícia.

Aguinaldo Guilherme Assunção tem 49 anos é lavrador, mas estava desempregado. O último trabalho foi na quitanda da cidade de Chavantes, onde nasceu e cresceu. Ela mora em uma casa com a mulher e o enteado de 10 anos.  Ele foi casado anteriormente e teve uma filha, hoje com 21 anos. Ela mora com a mãe e não tinha contato com o pai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *