Caso Isabelly: jovem atacada com soda cáustica segue sem previsão de alta da UTI

Foto: reprodução/redes sociais

Isabelly Ferreira, jovem de 23 anos atacada com soda cáustica continua internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), no Hospital Universitário de Londrina, no norte do Paraná. O boletim médico do final da tarde desta quinta-feira (30) diz que a vítima segue sem previsão de alta. As informações são de Guilherme Fortunato do RIC.COM.

Além disso, o hospital onde a jovem está internada informou que o quadro de saúde é regular e que, Isabelly está respirando sem ajuda de aparelhos.

Polícia ouve jovem atacada com soda cáustica

Vítima de um ataque com soda cáustica na última quarta-feira (22), a jovem Isabelly Ferreira prestou seu primeiro depoimento à Polícia Civil na manhã de quarta-feira (29). Ela foi ouvida por videoconferência para dar detalhes do atentado que sofreu.

A delegada responsável pelo caso não deu detalhes do depoimento de Isabelly, mas destaca a importância do relato da vítima para a conclusão do inquérito policial. Esta conversa com a vítima é importante para esclarecer alguns pontos fundamentais para o curso da investigação.

Antes de mais nada, a polícia investiga se a vítima conhecia a suspeita do ataque e se já havia sido ameaçada por ela. Além disso, o relato de Isabelly pode esclarecer como ocorreu o ataque com a soda cáustica, que atingiu o seu rosto e causou graves ferimentos.

Suspeita se diz arrependida do ataque com soda cáustica

Em entrevista para a RICtv Londrina, o advogado de defesa de Debora Custódio, de 22 anos, que é suspeita de jogar soda cáustica em Isabelly, afirmou que ela demonstra arrependimento pelo atentado. “Ela se arrepende do que fez, mas não isenta ela da responsabilidade. Nós sabemos disso”, disse Jean Campos, o advogado de Debora.

Isabelly foi atacada ao sair da academia

O crime contra Isabelly Ferreira ocorreu na última quarta-feira (22), quando a suspeita arremessou um líquido, posteriormente identificado como soda cáustica, em seu rosto. A vítima voltava para a casa após ir à academia, na Vila Ageo, em Jacarezinho, no Norte Pioneiro do Paraná.

Devido à gravidade dos ferimentos, ele precisou ser transferida para a UTI do Centro de Tratamento de Queimados (CTQ) do Hospital Universitário de Londrina. Isso foi necessário porque Isabelly teria engolido parte da substância utilizada no ataque, o que causou ferimentos dentro da boca e garganta. Diante disso, ele foi entubada e em estado de coma nas primeiras horas após o ataque.

No entanto, o quadro de saúde da vítima evoluiu satisfatoriamente e agora ela está consciente e respira sem auxílio de aparelhos.

Suspeita de crime com soda cáustica é presa no PR

Debora Custódio, suspeita de jogar soda cáustica em Isabelly Ferreira, foi presa na última sexta-feira (24), em Jacarezinho, mesma cidade onde o crime aconteceu, por volta das 5 horas da manhã, no pátio de um hotel.

A Polícia Militar (PM) foi acionada após a mulher pedir socorro. No local, ela alegou que quatro homens a perseguiram, porém que não sabia o motivo. Por fim, também afirmou que estava escondida em um matagal próximo desde quarta-feira à tarde.

Debora Custódio está presa preventivamente em Jacarezinho, após confessar ter jogado soda cáustica em uma jovem (Foto: Reprodução/ Redes Sociais)

As afirmações da mulher geraram desconfiança nos policiais, por conta do dia e horário em que ela havia se escondido, portanto, compatível com a ataque contra Isabelly. Além disso, ela estava em um local próximo de onde o crime foi registrado. Ao ser questionada, a suspeita confessou o ataque contra a jovem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *