COVID-19: Secretaria de Saúde passará a realizar agendamentos de consultas somente por telefone

Na tarde da última segunda-feira, 16, o prefeito de Ibaté, José Luiz
Parrella (PSDB), convocou secretários e diretores de todas as
Secretarias Municipais para anunciar as medidas, conforme o Estado vem
solicitando, contra a disseminação do coronavírus (COVID-19), que se
tornou um pesadelo em todo o mundo.
Com isso, a Secretaria Municipal de Saúde também está adotando novas
medidas para os agendamentos que, atualmente, acontecem presencialmente, passarão a ser realizados, a partir de sexta-feira, 20, por telefone.
A secretaria adjunta da Saúde, Elaine Sartorelli Breanza, ressalta que,
obrigatoriamente, os pacientes deverão realizar esses agendamentos
ligando para as unidades de saúde do seu bairro. “Essa medida visa
trazer um conforto maior e evitar a aglomeração de pessoas que tem sido
evitada no mundo inteiro e também para que sigamos a determinação do
Ministério da Saúde e do Governo do Estado”, explicou.
A Prefeitura de Ibaté divulgou também os telefones das unidades de
saúde:
•        Ambulatório medico: (16) 3343.1158
•        PSF Cruzado I: (16) 3343.2989
•        PSF Cruzado II: (16) 3343.6591
•        PSF Esfer: (16) 3343.2868
•        PSF Icaraí: (16) 3343.2019
•        PSF Mariana: (16) 3343.5035
•        PSF Popular: (16) 33443.7328
•        UBS Jardim Cruzado: (16) 3343.6591
Elaine Sartorelli afirma que essa medida irá ajudar muito os pacientes,
pois formados, em grande parte, por idosos e pacientes com doenças de
riscos. “Por isso, foi tomada essa decisão em conjunta com a
administração para que tenhamos o menor risco de contaminação da corona vírus”, finalizou a secretária.
Os horários de visita no Hospital Municipal de Ibaté também serão
alterados, ficando das 14h às 15h  e das 20h às 21h. As visitas na
Maternidade estão restritas a 01 pessoa por dia com exceção do pai.
Seguindo as normativas do Estado, a Prefeitura de Ibaté também editou um
Decreto Municipal para que os funcionários com mais de 60 anos e que
fazem parte do grupo de risco, trabalhem em casa; e todas as férias e
licenças de profissionais da área da saúde sejam suspensas por prazo
indeterminado.

No momento, há um caso suspeito no município, se trata de uma estudante da UFSCAR.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *