Garotinho são-carlense de 11 anos dá exemplo e doa cabelo para pessoas com câncer

Carinho, solidariedade e um desejo de ajudar o próximo. Principalmente aqueles que são de origem carente e que são portadores de câncer.

Com esse ideal, o pequeno Gunther Guie Bravo, de apenas 11 anos e que estuda na Escola Municipal de Ensino Básico (Emeb) Carmine Botta, localizada na rua Philomena Fauvel, no Jardim Beatriz, teve um gesto iluminado: por dois anos (quando tinha 9 anos) não cortou o cabelo com um único propósito: doa-lo para uma pessoa portadora de câncer e que não tinha condições de adquirir uma peruca.

O endereço das mexas de cabelo de Gunther já está certo: o Hospital Amaral Carvalho, sediado em Jaú. “Tenho a intenção de a cada dois anos repetir o gesto”, disse o pequeno e solidário são-carlense, afirmando que esta é a primeira de várias vezes. “Quero doar para pessoas que não tem condições de comprar uma peruca e que sofrem com a quimioterapia”, contou.

Gunther afirmou ainda que gosta de cabelos compridos, mas não pensou duas vezes em realizar tal gesto, ao ver o sofrimento e a depressão de pessoas, independentemente do sexo, que perdem o cabelo durante o tratamento da grave doença.

“Não nego que gosto dos cabelos bem compridos, pois acho eles bonitos. Mas senti essa vontade e necessidade (de doar) e decidi fazer isso. Sinto uma felicidade muito grande em ajudar as pessoas”, confessou.

MENINO DE OURO

Filho da costureira Lúcia Helena Alves Bravo e do cabeleireiro Albino Bravo (que realizou o corte das mexas) e residentes na rua Luís Arnaldo Wenzel, no Jardim Belvedere, Gunther é um “menino de ouro”.

Em conversa, Lúcia Helena contou que ajudou na decisão do filho em doar mexas de cabelo foi o fato de ter na família casos de câncer.

“Ele presenciou o sofrimento e a tristeza. Sentiu muito e por isso se sensibilizou e decidiu contribuir de alguma forma e doar seus cabelos foi uma das iniciativas. Ter em casa um menino de sentimentos tão nobres é motivo de me sentir uma mãe privilegiada por possuir um menino que se preocupa com o seu semelhante”, disse, cheia de orgulho.

(São Carlos Agora)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.