IBATÉ – Educação de Ibaté participa da “Semana de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes”

O dia 18 de maio marca uma luta diária da sociedade brasileira, a
proteção de nossas crianças e adolescentes contra os crimes de abuso e
exploração sexual. A data foi escolhida em alusão ao crime ocorrido no
Espírito Santo, em 1973, que vitimou uma menina, que foi sequestrada,
violentada e assassinada aos oito anos de idade.

O Secretário Municipal de Educação, Alexandre Moraes Gaspar, relatou que
as atividades fazem parte da Campanha “Faça Bonito”, que tem como
objetivo destacar a data para mobilizar, sensibilizar, informar e
convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos
das crianças e adolescentes. “Durante toda a semana o tema será abordado
nas escolas, já que ela é um local de produção e circulação do
conhecimento. Temos que tratar de todos os assuntos, olhar o que as
crianças trazem como demanda, por mais difícil que seja, e discutir da
maneira mais competente possível. É preciso ensinar as crianças que
algumas condutas dos adultos não devem ser aceitas” destacou.

Nesta semana, em que toda a rede de educação da cidade de Ibaté trabalha
com mais afinco o Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e
Adolescentes, nossas crianças estão participando de roda de conversa;
assistindo desenhos educativos; palestras; confecção da flor [destaque
da Campanha], desenhos e também trabalham a atividade do Semáforo do
Toque.

Para finalizar, o Secretário destacou que você também pode agir. “Faça
sua parte, faça bonito e proteja nossas crianças e adolescentes. Se você
tiver suspeita ou conhecimento de alguma criança ou adolescente que
esteja sofrendo violência, denuncie. A denúncia pode ser feita por meio
do canal disque 100. A ligação é gratuita e funciona 24 horas, todos os
dias da semana, inclusive aos sábados, domingos e feriados. Essa
denúncia pode ser feita na Delegacia de Polícia Civil pelo telefone (16)
33431159, Conselho Tutelar (16) 33435006 e na Guarda Municipal através
do número 153. A identidade do denunciante é mantida no mais absoluto
sigilo”, concluiu Gaspar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.