Com hospitais lotados, Araraquara começa a encaminhar pacientes para outras cidades

Como já havia sido adiantado pela imprensa, pelos hospitais particulares e pela própria Prefeitura de Araraquara, o crescimento do número de infectados pela Covid-19 estava estrangulando a capacidade de atendimento do município.

Neste sábado, a situação se agravou ainda mais. Araraquara e região já não possuem mais leitos disponíveis para receber seus pacientes. Tanto Araraquara quanto São Carlos, Matão e Américo chegaram a seu limite de leitos ocupados e os novos casos da doença estão sendo encaminhados para cidades mais distantes, como Ribeirão Preto, Barretos e São José do Rio Preto.

O prefeito Edinho vistoriou neste sábado (6/2) a unidade de estabilização do Melhado (antigo Pronto-Socorro do Melhado) e o Hospital da Solidariedade, o hospital de campanha para enfrentamento da Covid-19. Nos dois locais, foram verificadas as adequações necessárias para a ampliação de leitos para atendimento de pacientes. O Município está trabalhando para abrir mais 10 leitos de UTI no hospital de campanha e mais 20 leitos de enfermaria no Melhado, totalizando 30 leitos a mais para os pacientes infectados pelo coronavírus. Também haverá ampliação da produção de oxigênio no hospital de campanha e contratações de mais profissionais da área médica para reforçar as equipes.

“Vamos ampliar a produção de oxigênio aqui no hospital de campanha, podendo receber mais pacientes. Também vamos contratar mais equipes para aumentar a capacidade de internações no Pronto-Socorro do Melhado. A Prefeitura está trabalhando para que não falte assistência médica”, declarou Edinho.

“Mas faço um apelo novamente: precisamos fazer com que a contaminação diminua. E só tem uma forma: evitar aglomerações e não aumentar o risco de uma pessoa passar a doença para a outra. Mesmo não tendo sintomas, ela pode estar carregando o vírus”, lembrou o prefeito. (RCIA)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *